Connect with us

Published

on

Get Packed: Fully Loaded é a jogo multiplayer inspirado em Overcooked só que os fazem mudança de casas com sistemas baseado em física real, cheio de calamidade e carnificina.

Historia é bem simples “Quando uma gananciosa empresa de mineração de sal toma o controle de Ditchlington, a Last Ditch Removals deve lidar com o despejo hostil.'”

Em Get Packed: Fully Loaded é feito para jogar em multiplayer se quiser conquistar os objetivos com maior facilidade, mas, infelizmente, se você jogar sozinho irá se ferrar bonito no jogo, será praticamente impossível conseguir um parceiro online. Quase não encontrei ninguem jogando por aqui no Brasil infelizmente

Jeito é jogar localmente, o jogo é bem divertido, mas não foi abraçado pela comunidade. Pelo menos não no PS4. Claro que ainda é possível completar o jogo sozinho, mas é bem triste por que o jogo pede para jogar em multiplayer, mas esteja ciente que, conforme avançamos, mais desafiadores serão os cenários e

Sim, esses jogo trata de transportar móveis para fora de casa (e, em seguida, um monte de coisas superaleatórias), mas eles parecem muito diferentes para jogar uma vez que você os explorar. Get Packed: Fully Loaded, que acabou de encerrar sua temporada de exclusividade cronometrada no Stadia, eu estava um pouco cético. Estou feliz por ter tentado, no entanto. Seu ritmo mais rápido e frenético e o enredo surpreendentemente exagerado acabaram me agradando.

Jogando com amigos a experiência só melhora. Os momentos cômicos somados a ótimos desafios e o belo design das fases tornam este título uma ótima pedida para aqueles momentos em que você quer se desligar dos problemas e aproveitar algo que anime os dias mais tensos. 

Get Packed: Fully Loaded pode não ser o jogo com graficos incriveis, mas sua jogabilidade e simplicidade prende a atenção de quem joga. Joguei fase após fase e não queria parar. Me diverti por horas com o título e, quando finalizei, senti que os desenvolvedores poderiam ter adicionado ainda mais fases na campanha principal, achei bem curto.

A física é completamente irreal e maluca. Um exemplo disso é a facilidade para carregar uma geladeira em cada mão e ao tentar empurrar um carro, o personagem sofre como se estivesse há dias sem comer. Ainda é possível embalar por um curto período os objetos para não sofrerem danos, enquanto são movidos para dentro do caminhão. Ao fazer isso, ganhamos um bônus adicional de “cuidado com a carga”. 

Get Packed: Fully Loaded abraça o humor em todos os momentos. Situações bizarras, como acidentes inacreditáveis entre NPCs e empilhadeiras, até choques colossais entre automóveis deixam claro que o objetivo dos desenvolvedores era apenas um: divertir o jogador. 

A versão PS4 (jogado no PS5) funcionou bem, com tempos de carregamento rápidos, que é tudo o que posso pedir. Dito isso, não pude testar o modo cooperativo online para esta peça de impressão e não recomendo jogar sozinho-esse conceito funciona melhor com uma equipe. Dois é suficiente!

Esse jogo surfou bem na onda de Overcooked e mais jogos com multiplayer local são bem vindos, agradeço por ainda existirem desenvolvedores que investem em jogos para jogar com os amigos juntos, o multiplayer online é vazio no ps4, mas a graça mesmo é jogar local, tive boas risadas e emoções jogando assim, recomendo o jogo

Veja tambem nossas analises em video

Análise

ANÁLISE de Huntdown

Huntdown é um jogo indie que apostou na proposta de um game estilo retrô de plataforma dos anos 90 com um incrível vizual cyberpunk então esse jogo merece muito uma análise

Published

on

Olá amigos! Hoje vamos analisar Huntdown, um jogo que traz artes lindas e muito bem feitas ao estilo cyberpunk dos anos 90, os sprites são lindos e detalhados com o estilo de jogos do snes como metroidvania e suas artes no estilo pixel art que é de encher os olhos.

O jogo tem uma incrível variação de inimigos a cada fase, os chefes são muito bem desenhados para combinar com cada fase, é realmente incrível o cuidado que eles tiveram na criação das fases para que os inimigos combinem com os ambientes.

O jogo é um verdadeiro sucesso e conquistou varias notas altas em avaliações dos críticos, o jogo se destacou bastante por sua proposta de tema e arte retro que é um estilo bem conhecido nos jogos indies.

Os personagens são muito bem feitos e estilizados, é possível perceber que eles são inspirados em personagens de séries dos anos 90 como o Jaspion, Mow Man, Anna Conda e John Sawyer são os personagens principais do jogo, cada um tem sua história pessoal contada no game, no início você pode escolher um dos três para iniciar então escolha com sabedoria.

O ciclo de gameplay se resume em passar as fases e eliminar os chefes no final da fase, não é uma tarefa repetitiva e muito menos fácil, mesmo estando no modo Facil você tem uma certa dificuldade em alguns chefes então não jogue achando que vai zerar de primeira.

O jogo é realmente incrível pessoal, recomendo bastante pra você que quer jogar algo novo, o jogo ta muito bonito e o melhor! ele é multiplataforma então você pode jogar de qualquer lugar.


NOTA FINAL

GAMEPLAY (10/10)

LEVEL DESIGNER (9,8/10)

HISTÓRIA (9,9/10)


Gostou do meu trabalho? Entre em contato!

Email- [email protected]

Me siga no twitter!

SEGUIR

Obrigado por ler, até a próxima!

Continue Reading

Análise

ANÁLISE de Slender The Arrival – Analise Especial Halloween

O Halloween chegou! e para entrar no clima é claro que ia ter que rolar uma análise de jogo de terror

Published

on

Olá amigos! Sejam bem vindos a uma análise assustadora sobre a continuação de Slender the eight pages e pra começar de um jeito arrepiante percebam que a palavra HALLOWEEN está escrito de forma errada na capa da análise, enfim foi um erro sem querer… Ou será que foi proposital?😡… Hahaha, ja enrolei demais né? Entrem nos seus caixões e se escondam no sol! Vamo pra análise!

Bom pessoal vou mandar a geral, esse jogo é muito mais assustador que o primeiro! Pela primeira vez temos uma história que dê contexto pra estarmos numa floresta, e o melhor é que temos muito mais objetivos e fases nesse jogo, não ficamos limitados a uma floresta pois temos vários ambientes para que a história ande.

A base da história se forma quando Kate (supostamente a menina das oito paginas de Slender The Eight Pages) vende sua casa em Oakside Park, e sua amiga de infância Lauren recebe varias carta de sua amiga Kate e dai ela decide fazer uma visita para ela, a chegar lá a estrada está bloqueada por uma árvore caida mas ela decide ir a pé levando apenas sua lanterna e camera e a partir dai os acontecimentos do jogo começam.

O jogo traz muitos momentos tensos em que você não consegue prever o que vai acontecer, posso afirmar com toda certeza que os momentos de terror chega num nivel de Outlast mas claro que varia de pessoa pra pessoa, eu gostei bastante da ideia de o Slender não ser o único perigo no jogo já que temos outro perigo como a Kate bolada

Os ambientes estão ótimos e muito bem projetado para manter a tensão e o terror pisicologico, a iluminação do jogo é muito bem aplicada para que em certas situações você consiga progredir mesmo com a lanterna desligada.

Temos também as cartas que mostram detalhes da história e algums puzzles bem curtos para resolvermos, eu gostaria que tivesse puzzles mais complexo pra gameplay ser mais proveitosa, o jogo é até que curto em comparação a outros jogos de terror e isso eu realmente achei um pouco ruim mas acredito que se fosse mais longo o jogo ficaria parado pela falta de puzzles.

Outra parte negativa para mim foi a reação do Slender ao nos capturar, eu achei muito fraco pois não tem um susto tão impactante como eu esperava mas não se preocupem pois isso não vai incomodar em nada pois acredito que é só frescura do redator dessa análise

NOTA FINAL


GAMEPLAY (9,8/10)

LEVEL DESIGNER (9,9/10)

HISTÓRIA (9,5/10)


Gostou do meu trabalho? Entre em contato!

Email para contato- [email protected]

Me siga no twitter!SEGUIR

Obrigado por ler! Até a próxima!

Continue Reading
Advertisement

FAN GAMES do CANAL

RK Play Joga

Facebook

Advertisement

Trending